• RUA GENERAL JUSTINIANO PADREL, 25, 1170-152 LISBOA (LISBOA, Portugal)
    T: 215 944 492

  • RUA GENERAL JUSTINIANO PADREL, 25, 1170-152 LISBOA (LISBOA)
    T: 215 944 492

CONSELHOS

MANUTENÇÃO DO SEU VEÍCULO DURANTE O INVERNO
  • Pneus

    No Inverno aumenta, consideravelmente, o risco de acidente provocado pelas condições meteorológicas; para o evitar é essencial que se verifique a profundidade do desenho do piso do pneu que não deve ser inferior a 1,6 mm. A superfície do pneu não deve apresentar bolhas, desgaste anormal, cortes, etc.

    A pressão dos pneus também influencia a segurança na condução. Certifique-se de que a pressão é a correcta. Uma pressão inferior à normal fecha os sulcos do desenho do pneu, reduz a drenagem da água e aumenta a possibilidade de aquaplaning, além de o degradar prematuramente.

  • Os travões

    Especialmente no Inverno, é imprescindível verificar os travões do seu veículo, dando especial atenção ao estado das pastilhas e discos, à estanqueidade das condutas, bomba, mangueiras e transmissões, ao nível do fluido dos travões e ao estado de deterioração dos mesmos como consequência do seu envelhecimento.

  • Morada

    A direcção é um mecanismo de precisão e extremamente importante para a segurança dos ocupantes; em tais circunstâncias, é essencial que funcione perfeitamente sem folgas ou outros defeitos mecânicos provocados por desgaste ou fadiga de materiais, tornando-se, por isso, fundamental rever o estado das rótulas, bielas e silenblocks, bem como um correcto alinhamento.

    A grande maioria dos sistemas de direcção actuais tem assistência hidráulica, que requer, geralmente, fluidos e polias que também exigem atenção.

  • Amortecedores

    Uma das funções dos amortecedores é manter os pneus em contacto contínuo com o pavimento. Amortecedores em mau estado afectam, negativamente, a distância de travagem – aumentando-a –, a direcção e a estabilidade do veículo.

    Para a maioria dos condutores, é muito difícil detectar, a olho nu, a deterioração dos amortecedores; por isso, recomendamos uma revisão profissional a cada 20 000 km.

  • Bateria

    No Inverno, com as baixas temperaturas, a bateria perde rendimento devido à redução da condutividade do seu electrólito. Como resultado, uma bateria que não está em perfeitas condições pode ter problemas no arranque do motor.

    Para evitar isso, é necessário proteger os terminais para assegurar a ignição adequada, verificar o nível do electrólito e verificar o estado do circuito de carga.

  • A iluminação

    Para garantir uma correcta visibilidade é fundamental que os sistemas de iluminação e sinalização se encontrem em perfeito estado.

    Uma regulação defeituosa dos faróis pode reduzir a área iluminada com o consequente risco e fadiga que isso implica, além de poder ofuscar os veículos que circulam em sentido contrário.

    Para aumentar a nossa visibilidade e nos mostrarmos mais aos outros condutores em caso de nevoeiro, chuva forte ou neve intensa, é​imprescindível ter em perfeito estado os faróis de nevoeiro, tanto traseiros como dianteiros.

  • Os limpa-pára-brisas

    O sistema de limpa-pára-brisas tem especial relevância no Inverno, dada a importância da visibilidade em condições climatéricas adversas. Escovas em mau estado deixam rastos nos vidros, o que dificulta a visibilidade na condução nocturna e em contra-luz.

    Se existir gelo no pára-brisas e as escovas forem postas em movimento, estas degradam-se rapidamente. Para o evitar deverá mantê-las levantadas e accionar o sistema de lavagem do pára-brisas. Evite que o líquido do pára-brisas seja apenas água, pois pode congelar a baixas temperaturas. Para o evitar, adicione detergente especial para vidros.

  • Anti-congelante

    O anticongelante perde muitas das suas propriedades ao longo do tempo.

    Um anticongelante em mau estado pode, em caso de quedas significativas de temperatura, chegar a congelar. Se tal acontecer, pode chegar a estragar mangas, radiador, condutas de aquecimento ou, inclusivamente, elementos do motor, provocando fissuras na cabeça de cilindros, bloco, etc. Para o evitar, basta substituir o líquido anticongelante de acordo com os períodos definidos pelo fabricante.